quarta-feira, 18 de novembro de 2009

QUEM E AS PERGUNTAS DA GALERA

Boa noite! [#realwbonnerfeelings]

A Lika hoje quase me matou hoje...

Eu já estava atrasada pra apresentação de um trabalho na faculdade (estava falando com ela e fazendo reunião virtual no MSN com a galera do Clipestesia). Desliguei o notebook pra ir tomar banho. Estava guardando-o na mochila, quando meu telefone toca: LIKA!

"Que houve? Eu acabei de falar com ela", pensei.

- Paty, senta!
- Oi?! Que que houve?! [pensei, "o mundo acabou em Ubatuba"]
- Ele respondeu a sua pergunta na QUEM!!!!!!!!!
- Ahn?!
- É!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
- Tá, me conta isso!!

E aí o resto não é tão importante, fiquem agora com os prints da revista:






- E mais uma vez ele tem q responder as mesmas perguntas de sempre... cansada... pelo menos a da NOVA teve uma forma mais criativa de perguntar!
- "Tiro essas horas pra ter um pouco de sanidade mental" - Jogando videogame?! hahahahahahaha

- "(...) rolam umas frases indiscretas" - RIALTO pensando no que poderia ser... por isso ele sai com as bochechas à la Guido em algumas fotos!

Agora vem um "desabafo" de uma (quase) jornalista.

Vejam a pergunta 4, coincidentemente feita por mim.
Pois é, ele diz que não gosta de falar da vida pessoal.

Agora vejam a pergunta 10.
Eu não consigo acreditar que a jornalista fez isso!

TODO MUNDO já sabe disso. Ele, apesar de não gostar, já havia falado sobre. E a jornalista faz a pergunta, mesmo depois de ele dizer NA CARA DELA que não gosta desse tipo de pergunta.
É um verdadeiro absurdo, uma falta de ética!
A pergunta era desnecessária, não era jornalistaicamente irrelevante.
Não acredito que ela não tinha perguntas de stand by pra substituir. É praxe!
Não acredito que ela possa ter feito essa entrevista por e-mail... (é a única explicação pra não substituir a pergunta)
Enfim... achei anti-ético!
Ela provavelmente constrangeu o entrevistado e isso não se faz. A não ser que você seja do Pânico na TV!


Bem, deixa pra lá! Não vou ficar enchendo vocês com as minhas lamúrias de desiludida com a ética jornalistíca (tenho visto tantos atentados a ela, que seja a dar vergonha só de lembrar!).

Beijocas Celestes!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

21 comentários:

Papi disse...

Olha, Paty, acho seu questionamento razoável. Mas essa coluna é um clássico de seleções de perguntas que vêm da galera. Eu entendo que o jornalista trabalha para o leitor e não para o ídolo. Claro que isso não o isenta de respeitar seu entrevistados, suas fontes e tudo o mais.

Acvhoq ue o Cesar mesmo deve ter imaginado que estava arriscado a ser questionado sobre algo mais pessoal ou delicado. Acho até que pegaram leve. Es[erava mais "sangue nos olhos" em relação às curiosidades mórbidas que, sabemos bem, muitas fãs têm, né?

No meu entender, o trabalho jornalístico tem que ser pautado de acordo com a demanda do leitor. Achei certo a jornalista manter a pergunta. Cesar teve a opção de simplesmente dizer que não falaria sopbre aquele assunto por N motivos.

Mas enfim é bom quando podemos levantar questionamentos e refletir.

Mas não acho que a mocinha ai que reproduziu a entrevista (já que as perguntas não partiram dela) feriu o código de ética, não... Talvez uma saia-justa ela tenha passado, sim. Mas o que é um jornalista que não é cara de pau e ousado, né? Temos que ser! Com limites, claro.

beijo grande

Lika R Diniz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lika R Diniz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lika R Diniz disse...

Eu concordo contigo, papi, na parte que vc diz que o jornalista deve trabalhar pelo leitor. Acontece que até os leitores já estão cansados de lerem as mesmissimas perguntas. Aposto que tiveram perguntas diferentes e mais atraentes de se ler do que essas ai. Nós aqui do blog, mandamos um monte!
quanto a etica,acho sim que ela tinha a escolha dela,e escolheu a pior. Afinal, o termino ja estava em todos os jornais,todos os leitores já sabiam. Se queria perguntar algo pessoal tudo bem, todos fazem isso,mas que fosse algo diferente menos "chatinho" de se falar. Aposto que ele fez a mesma cara de "poucos amigos" que fez no Paulista para as fotos(RS)!

Faço aqui meu apelo para estes jornalistas:

Criem,renovem,usem seus diplomas! O cara já esta de "saco cheio" e perdendo até a saniedade mental.



#prontofalei ;)

Patrícia Angélica disse...

Pois é, Papi. Vc tem razão nesse ponto de trabalhar pro leitor. NUNCA disse q não deveria ser isso.

Só acho q assim, ela deve ter recebido muitas perguntas pra escolher aquelas "de sempre", sabe?

E realmente duvido que ela não tivesse perguntas menos "saia justa" que essa do término.

E mais... acho q "ousar" nesse caso, não tem nada a ver com o fato de ela fazer uma pergunta que ele não gostaria de responder.

Ousar é MUITO mais do que isso! Ousar é exatamente fugir do comum e quebrar expectativas. O q não tem sido feito em quase nenhuma entrevista dele.

E isso é triste. Sabemos que ele teria MUITO mais o que falar de interessante e enriquecedor pra quem quer q fosse.

Day disse...

Eu também acho que a QUEM ainda foi muito boazinha com o Cielo, haja vista que ela é uma revista de fofoca. Poderiam pegar muito mais pesado, já que a entrevista foi feita justamente no dia que noticiaram o término do namoro dele. Acho que quando ele se propôs a dar uma entrevista pra revista já devia esperar algo do tipo.

Entendo, também, que as tão repetidas perguntas de praxe (quando começou a nadar? como é treino, o que faz em horas vagas? etc, etc, etc) são compreensiveis, pois foram direcionadas aos leitores da QUEM, que só conhecem as fofocas dos atores.

Mesmo sendo compreensível, essa entrevista da revista QUEM não deixa de ser uma das mais fracas (se não a mais!) feitas ao Cesão. Até a foto dele ficou o ó do borogodó!

Laíse Coelho disse...

Oi Paty,
Bom sou estudante de jornalismo, mas me considero uma jornalista já, afinal falta só um semestre pra eu me formar, mas isso não vem ao caso.
Durante a minha experiência na TV CULTURA me ensinaram que quando a gente faz uma pergunta para o entrevistado e ele ocasionalmente responde alguma outra que tenhamos anotado, o que devemos fazer?NÃO REPETIR A PERGUNTA....
Ou seja, se o César falou na 4° questão em bom tom que não gosta de falar da vida pessoal, o que seria viável?Evitar a 10°, ou no mínimo colocar a 10° na frente da 4°.É muito complicado por que o jornalista acaba se queimando com o entrevistado, que as vezes pode se irritar com a imprensa.
Mas enfim, se a linha editorial da revista diz isso, vamos ter que respeitar.Infelizmente.
Ás vezes nem sempre o que aprendemos é posto em prática.
Desabafo.

Papi disse...

Então, gente... Agora falando como jornalista atuante (sim, eu sou!)... A coisa não é bem por ai, no meu entender.

Por mais que achemos as perguntas fraquíssimas, quem pode nos dizer se essa jornalista não tinha uma penca de perguntas ainda piores nas mãos?

Eu, particularmente, se fosse conduzir uma sessão como esta usaria o critério demanda pra selecioná-las. Pq as perguntas desta sessão precisam antes de tudo ter representatividade, ou seja, precisam atender ao que a maioria dos leitores querem saber. A única forma dessa jornalista praticar este critério é medindo uma espécie de popularidade dessas perguntas.

A QUEM nào é uma revista de natação ou esporte. É uma revista, como a Day disse, de celebrities. Que é exatamente o que o Cielo é considerado hoje. Até podemos ver pelo número de tietes que vemos por ai (o tal BOAT que o diga, não? rs)... Logo a demanda dos leitores de QUEM é vida pessoal, é curiosidade sobre celebridades, é tudo isso e um pouco mais.

Se a mocinha tivesse feito uma nsuperentrevista focada em qualquer outra coisa que não o foco da revista suspeito que ela seria estatísca hoje (mais um jornalista desempregado no mundo rs).

Não achoq ue ela foi indelicada. Fazemos as perguntas que precisam ser feitas. Quer o entrevistado goste ou não. Se ele se propôs a estar ali, tem de peitar. O que não pode é pegar a resposta deste cara e transformar em outra coisa ou sacaneá-lo de outras maneiras. Mas lendo a resposta, juro, creio que todas essas palavras sairam da boca dele. Tem o estilo dele.

E as perguntas bobas são a representatividade do que o público de QUEM conhece e quer saber de Cesar.

Ruim pra gente? Sim! Mas excelente para os leitores da revista! É assim que penso...

E outra, Laíse. Essa regra que vc aprendeu vale até a página 2. Se você senta para entrevistar o Duda Mendonça e pergunta: vc está envolvido com o mensalão? E ele te responde: não. E vc não tenta cercá-lo para obter uma resposta que mais compatível com todas as milhões de provas que existem sobre o envolvimento dele no mensalão, uma resposta que atenda ao Brasil, então, me perdoe, isso não é bom jornalismo. Na minha modesta opinião...

Ou seja, no jornalismo não existem conselhos fabricados. Existe interesse. Ok! Tb concordo que existe interesse público e interesse "do" público, que são coisas totalmente diferentes. PORÉM, a QUEM está à serviço "do" público. Ao meu ver, cumpriu seu dever.

O que não significa que eu goste ou aprove esse tipo de publicação. Mas isso é assunto para outros posts, certo?

beijo grande e perdoem pelas muitas linhas

:D

Papi disse...

Ah e Lika... Esqueci de te dizer... Eu vi lá nos relatos da cobertura super que vcs fizeram do Paulista que ele não tava com cara de muitos amigos.

Mas eu nào entendi: ele não queria mesmo bater a foto com vcs?

POR QUÁ???

Sim, a parte de que ele não fez o melhor tempo do planeta eu captei, mas só por isso?

É não deve ser fácil ser pessoa pública né? Mas poxa acho vcs tão dedicadas. Sei lá! Podia né?

Bom mas o que importa mesmo é que vc e a Nathy nos brindaram com o onovo Eamon Sullivan brasileiro, Felipe Masrtins que, confesso, não conhecia... MAS, vale a pena ver de novo. Já indiquei pros amigos que gostam de natação. E as amigas tb!

beijos enormes

Laíse Coelho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laíse Coelho disse...

Papi
Fiz apenas um comentário, e devo dizer que apesar de quase formada, não sei de tudo então ainda há muito a aprender.
Aceito seus comentários com respeito, não publiquei o meu afim de conflitos.
Mas como disse a Paty,ler sobre a vida de celebridades é cultura, então vamos fazer o que?
Reconheço que ainda há muito a aprender, e que há casos e casos como você mesmo citou do mensalão.
é isso.
Abraços

Patrícia Angélica disse...

Papi, o lance q vc falou do Duda Mendonça é totalmente certo e eu concordo, mas não se encaixa no nosso caso aqui, saca?! Só isso... Cesão não foi acusado de nada e namoros terminam todos os dias...

Enfim...

Eu viro uma leoa se penso q podem ter deixado Cesão bravo, triste ou qualquer coisa do tipo! :)

E sobre o lance do Paulista, não é q ele não quisesse tirar fotos com elas. É q tinha MUITA, mas MUITA gente MESMO lá (pelo que as meninas me contaram tava parecendo show dos Jonas Brothers, só q com um cara só). O tempo todo em cima dele e nem o segurança (q tava lá pra ajudar nisso) deu conta.

Cesão é de boa com essas coisas... mas provavelmente ele ficou de mal humor com o assédio exagerado e com os tempos q não foram lá essas coisas.

Papi disse...

Laise, nunca encaro esse tipo de reflexão como conflito e sim como um debate onde todos só tem a ganhar ao ter contato com diversas vertentes. Isso é muito enriquecedor. Em nenhum momento disse que a reflexão da Paty ou a sua eram inválidas. Pelo contrário. Só complementei com uma visão diferente.

Acho que cada profissional leva pra sua area de atuação aquilo que acha que é correto dentro da linha editorial do veículo em que trabalha. Eu entendo a menina da QUEM pq tb trabalho com veículo de altíssima circulação. Sei na pele como é ter de separar o que achamos que as pessoas podiam ler do que que sabemos que elas querem e precisam ler. E nunca subsestimo leitores. Eles são bem espertinhos quando querem...rsrsrsrs

E Paty compreendo completamente que sua afeição e sua proximidade com Cesar e a família dele impactem de forma diferente quando esse tipo de lida com a imprensa se faz necessário...

Não há o que dizer sobre isso! Além de que é bom que vc tenha td esse carinho e cuidado com eles, porque eles confiam em você plenamente.

:)

Quero deixar claro que realmente não sou a favor de massacre não. Acho que tds queremos respeito. Mas ser pessoa pública é tão delicado, tão delicado... É difícil! Imagino que para o próprio Cesar deva estar gerando vários questionamentos sobre a nova condição dele (de ídolo nacional).

Aos poucos tds aprenderemos a lidar melhor com siso: imprensa e ídolos.

Eu sou muito confiante de que há gente muito preocupada em ser direita no jornalismo como todos nós aqui!

Aliás um debate como esse corrobora isso!

beijos enormes

Patrícia Angélica disse...

Pois é, Papi!

Disse TUDO aí...

E obrigada pelos "elogios"! =D

Tiana disse...

Gente, podia ser muito pior. Esta seção da "Quem" costuma ser bem mais sem noção. Vi uma uma vez com um ator da globo (não sei o nome, mas ele fazia a minissérie "queridos amigos") em que perguntavam: "vc já teve alguma experiência homossexual, e, se teve, foi boa?" (oi?) Juro. Nunca mais esqueci. O cara respondeu dizendo que não ia falar e que achava a pergunta desrespeitosa e cafona. (oi de novo? depois do "cafona" precisamaisnão). Enfim, fato é que se o César tivesse respondido com um belo "como já disse, não gosto de falar da vida pessoal" era isso que eles iam botar na revista. Logo, tb acho que a jornalista só fez o papel que lhe cabia. Claro que o César ainda fica sem-graça em "não responder" a essas coisas, mas já, já ele vai estar tirando isso tudo de letra.

Karinny disse...

Nossa gente vcs escreveram muito e eu tô sem tempo pra ler toda a retórica q o post calsou hehehehehe

Mas falando da matéria, sim perguntas de sempre e respostas idem, valeu pela foto :D

Valeu meninas pelo scan

Patrícia Angélica disse...

Tiana, vc tem razão. Poderia ter sido pior. Eu tenho plena consciênca disso. mas continuo achando q a pergunta 10 foi totalmente desnecessária.

Sabe pelo q mais?

Será q a jornalista não sabia q a matéria entraria quase um mês depois do fim do namoro? Tipo não é novidade pra mais NINGUÉM!
No dia q ela fez a pergunta, podia ser. Mas ela perdeu toda a factualidade depois de passado esse tempo td...

Enfim...

Sobre o tipo de resposta q vc disse q ele deveria dar, seria a melhor mesmo.
Mas se ele falassse isso, deixaria de ser o Cesão, pra ser um nadador chato e antipático qualquer (graças a Deus não conheço nenhum!)

caiobcaetano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tiana disse...

É verdade Pati, ele deixaria de ser o poço de educação e "fofura" que é :)

E, pensando bem, vc tem razão, como "público alvo" da quem provavelmente já sabia do fim do namoro, ficou meio patético mesmo...Mas, vai ver eles tinham que colocar alguma pergunta sobre isso escolheram a "menos pior", a menos invasiva... #pollyanafeelings ;)
bjos!

Lika Rezende Diniz disse...

Papi,como a Paty falou esta muito cheio e tinha muita gente rodiando ele.
Ele estava bem chatiado com o tempo e "desconfortavel" com a quantidade de gente que lá havia,e ai fica dificil sorri mesmo....
Mas agente sabe que ele é uma pessoa maravilhosa e que foi tudo coisa de momento! ;)
Infelizmente a Nathy e eu pegamos ele em um dia não dos melhores.
Mas em momento nenhum ele foi mal-educado ou ignorante,até porque nós também não ficamos insistindo!!

Lika Rezende Diniz disse...

Papi,como a Paty falou esta muito cheio e tinha muita gente rodiando ele.
Ele estava bem chatiado com o tempo e "desconfortavel" com a quantidade de gente que lá havia,e ai fica dificil sorri mesmo....
Mas agente sabe que ele é uma pessoa maravilhosa e que foi tudo coisa de momento! ;)
Infelizmente a Nathy e eu pegamos ele em um dia não dos melhores.
Mas em momento nenhum ele foi mal-educado ou ignorante,até porque nós também não ficamos insistindo!!