quinta-feira, 13 de agosto de 2009

TRADUÇÕES AO MESMO TEMPO AGORA!

As primeiras três participações da mais nova tradutora do FC: Carol Walliter, conterrânea do Rio e de UFF (apesar de fazer História), troglodita (digo, poliglota) vai ajudar com MUTAS matérias internacionais! - Mah, não fica com ciúmes... VOCÊ É ESPECIAL! hohoho

Vou colocar as traduções por ordem cronológica das matérias.

Em Roma serei o Kaká das piscinas
Riccardo Signori

Pense num Kaká com em um maiô, de pele clara e família muito unida. A outra face dos Kaká do Brasil. Hoje quando se fala em Kaká, logo pensamos: um rapaz competente, um campeão de sucesso, que agrada a todos. Quantos Kakás existem por aí? A idéia de um Kaká usando maiô atende por um nome: César. Com nome de predestinado, ele simplesmente recorda que o nome deriva do bisavô, italiano como a bisavó. De resto é Cielo Filho. E por Cielo... Até o sobrenome diz alguma coisa.

César Cielo Filho é um brasileiro de sucesso que escolheu a natação em vez do futebol.
“Eu sempre preferi o vôlei”, admite o atleta. De belo tipo, 1,95m e 80kg, ganhou a primeira medalha de ouro olímpica brasileira nos 50m nado livre, e também o bronze conquistado nos 100m nado livre. Cielo nasceu há 22 anos em Santa Barbara d’Oeste, no estado de São Paulo, região que é o lar de 13 milhões de descendentes italianos. O atleta estuda Comércio Internacional na Universidade de Auburn, nos Estados Unidos. Tal universidade proporciona um sistema para estudar, treinar e competir em alto nível.

Certamente Cesar Cielo não ganha tanto quanto Kaká, nem mesmo leva multidões à loucura como o craque do futebol faz
[nota da tradutora: atualmente essa informação é dubitável]. No entanto, depois das conquistas olímpicas em Pequim, o Brasil começou a observar o nadador com outros olhos. Agora é o momento de Cielo Filho. Na última semana de julho, o nadador buscará conquistas na terra de seus avós. O Mundial de Natação em Roma poderá explicar por que o brasileiro pode ser um Kaká da natação.

Il Giornale: Caro Cielo, entre você e Kaká há alguma coisa em comum?
Cesar Cielo: Kaká é meu jogador preferido: muito talentoso, melhora seu desempenho com o passar dos anos, é um grande profissional. Eu gosto de como ele lida com a mídia e com o público em geral. No futebol eu torço pelo União Barbarense, o time da minha cidade.

Il Giornale: Outro ponto em comum entre vocês dois é o grande laço que ambos mantêm com suas respectivas famílias...
Cesar Cielo: Certo. Minha mãe Flávia acompanha meu site na internet e cuida da minha imagem. Tenho uma irmã, cada decisão a ser tomada é primeiro discutida com a minha família. Meu pai é médico e a ele devo a minha carreira na natação.

Il Giornale: Explique...
Cesar Cielo: Eu comecei a praticar esportes com 7 anos. Fiz judô até os 9 anos, depois vôlei e natação. Meu tio nadava, meus pais tinham um grande amigo que era treinador e os médicos aconselhavam sempre a natação. Meu pai é médico, logo...

Il Giornale: Você também é um homem de fé como Kaká?
Cesar Cielo: No Brasil a fé faz parte da nossa cultura. Você percebe essa religiosidade pela quantidade de igrejas e de quanto elas são belas. Eu faço o sinal da cruz duas vezes antes de qualquer competição.

Il Giornale: As medalhas de Pequim mudaram sua vida?
Cesar Cielo: Foi grandioso. Agora tenho que estar atento à minha imagem, ao que mídia fala de mim, aos compromissos.

Il Giornale: Qual sua opinião sobre os “deslizes” de Phelps?
Cesar Cielo: Ele tem apenas 23 anos, uma idade na qual é permitido errar. Ninguém é perfeito. Mas em Roma ele será sempre grande.

Il Giornale: Você não acha que os maiôs high-tech estejam afetando a credibilidade da natação?
Cesar Cielo: Os maiôs ajudam no desempenho. Não sou nem contra nem a favor deles, mas é fundamental que todos possam competir em pé de igualdade, sem desvantagem para ninguém.

Il Giornale: Existe doping na natação?
Cesar Cielo: Existe doping em todo esporte, apesar de eu ter uma visão “limpa” da natação. Creio que muitos nadadores não fazem uso de substâncias dopantes.

Il Giornale: Quais foram os nadadores que Cielo se inspirou?
Cesar Cielo: Alexandre Popov foi o maior velocista: ele era perfeito. E também o brasileiro Gustavo Borges.

Il Giornale: Bernard (Alain), Sullivan (Eamon), Magnini (Filippo): são três “homens de pódio”?
Cesar Cielo: Não se deve ignorá-los ou esquecê-los, nem mesmo em treinamento.

Il Giornale: Quem será a estrela em Roma?
Cesar Cielo: Estou me empenhando muito para que seja eu.
[ATÓRON ESSE PERIGON!!]

Il Giornale: Quais são as nadadoras mais glamurosas, belas do mundo?
Cesar Cielo: A velocista brasileira Flavia Delaroli e a húngara Zsuzsanna Jakabos. [pagando pau pra Flavinha!!!! Ela é casada, hein?! hoho Mas é mesmo linda e super simpática...]

Il Giornale: E Federica Pellegrini?
Cesar Cielo: Eu não a conheço muito. Mas quem vence uma medalha olímpica tem sempre alguma coisa de especial.
[especial, linda, talentosa e sem vergonha... hoho ATÓRON O PERIGON DA PELLE!!!!!!!!]

Il Giornale: Namorada e hobbies?
Cesar Cielo: Não tenho namorada e quanto aos hobbies só sigo uma regra: qualquer passatempo que exija pouca energia, pois eu já gasto muita dentro da água. [PREGUIÇA RULES!!!!!!!!!!!]

FONTE: Il Giornale


Lochte acha que Phelps está em todo lugar, menos na piscina
“Dessa vez”
, diz Ryan Lochte com seus dentes babacamente brilhantes, “os diamantes são grandes para que eu brilhe um pouco mais”

(...)
Os velocistas eram tão rápidos que David Walters quebrou o recorde de um ano de Phelps nos 100m nado livre, com o tempo de 47.33 e terminou em quinto lugar. Cesar Cielo Filho deu ao Brasil sua primeira medalha de ouro do Mundial com um novo recorde de 46.91. Cielo deixou para trás os franceses Alain Bernard (47.12) e Fred Bousquet (47.25).

Cielo Filho e Bousquet treinam juntos nos Estados Unidos, na Universidade de Auburn, sob o comando de Brett Hawke. Bousquet afirmou que ele e Cielo pressionam um ao outro nos treinos quando estão nadando perto dos tempos dos recordes. Assim, a prova deve ter parecido apenas mais um treino; Bousquet nadando na raia 8, foi o primeiro nos 50m, 3 centésimos mais rápido que Cielo. Cesar nadava na raia 5 e garantiu a vitória com um gás no final da prova.

Antes da prova, Cielo Filho estava tão nervoso que suas pernas ficaram dormentes. Na sala de preparação, onde os finalistas se reúnem antes da prova, ele batia nas pernas para tentar voltar a senti-las. “Eu nunca senti isso”, ele disse, acrescentando que também não conseguia sentir o rosto.

Cielo Filho estava usando o Arena X-Glide, o maiô de poliuretano que está competindo em termos de popularidade com o maiô Jaked. O Speedo LZR Racer, maiô líder de 2008, se distancia em terceiro lugar.

E mesmo assim, Cielo Filho disse que não se sentiu pegajoso ou espremido dentro do maiô. Como ele poderia enquanto deixava todos do Brasil pra trás? Ele sabia que seus compatriotas esperavam a vitória dele. “Se você fica em segundo lugar”, explicou Cielo Filho, “é uma grande decepção”.

Os nadadores franceses Bernard e Bousquet estavam querendo apagar o terceiro lugar francês no 4 x 100 nado livre, prova realizada quatro noites atrás. Bousquet, que nadou a última piscina, guardou para si um ensinamento de Hawke. “Ele me disse para eu parar de me comportar como um garoto e começar a competir como um homem”, disse Bousquet.
(...)

FONTE: NY Times

--> Brett deve ter descascado o Bousquet depois do revezamento!!! huahuahuahuahuahua


Os nadadores de Auburn ganham mais três medalhas no sétimo dia do Mundial de Roma 2009
Cesar Cielo e Fred Bousquet são os melhores do 50m nado livre, enquanto Kirsty Coventry quebra seu próprio recorde mundial nos 200m costas

ROMA, Itália – Os nadadores de Aubrun conquistaram mais três medalhas e outro recorde mundial no sétimo dia do Mundial de Natação. Os Tigers velocistas Cesar Cielo e Fred Bousquet encabeçaram a final dos 50m estilo livre masculino. Enquanto isso, Kirsty Coventry quebrou seu próprio recorde mundial nos 200m costas feminino.

Durante a semana passada, os Tigers da natação ganharam 10 medalhas para seus respectivos países. Se a natação e o salto ornamental da Universidade de Auburn fossem países, os Tigers ficariam em 3° lugar na contagem de medalhas de competições aquáticas. A delegação dos EUA em 1° lugar com 18 medalhas, seguido pela Austrália com 12. Atrás de Auburn ficaria a China (9 medalhas) e a Rússia (8 medalhas).

“Hoje foi um dia de glória para a natação de Auburn”, disse o treinador Brett Hawke. “Nós quisemos vir a Roma para mostrar ao mundo que Aubrun está com tudo. Cesar (Cielo) e Fred (Bousquet) provaram que são atualmente os melhores velocistas do mundo”.

Logo após estabelecer um novo recorde mundial nos 100m nado livre na quinta-feira, Cielo provou sua liderança mais uma vez. O medalhista olímpico de ouro ganhou os 50m nado livre masculino com 21.08 segundos. Fred Bousquet, o atual dono do recorde da modalidade e também um Tiger, ficou em segundo, com o mesmo tempo da semifinal (21.21). Pela primeira vez desde o ouro de Bill Pilczuk (1988), a dupla garantiu a Auburn as primeiras medalhas do campeonato mundial.

“Nós viemos para ganhar medalhas”, disse Hawke. “É o que estamos fazendo. Auburn está fazendo melhor e mais bonito que muitos países na competição. Eu penso que nós realmente marcamos a competição em Roma. Estou tão orgulhoso de todos os nossos nadadores e de tudo que conquistamos por aqui”.
(...)

Todos os três nadadores de Auburn presentes na final dos 50m nado livre treinam no campus da universidade, sob a direção de Hawke. O australiano bicampeão olímpico já teve treinando em sua piscina o medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008) e o único homem que quebrou a marca de 21 segundos nos 50m nado livre. O desempenho de Cielo nos 100m nado livre garantiu outro recorde mundial para os Plains.
(...)

FONTE: Auburn Tigers

E aí, gostaram das matérias, eu ADOREI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Principalmente a primeira, que tava originalmente em italinao! hehe

Beijocas Celestes!!!!!!!!!!!!!!

6 comentários:

arivana disse...

idem

=)

Renato disse...

Kaká é moda :P srsr

Carolina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jeh ferraz disse...

cesão no ny times...............mto chique!!!!!!!!!

Carolina disse...

Êêê! Minhas primeiras traduções postadas! Obrigada pela oportunidade, Patêy! É um prazer!
Relembrando que eu e Mah não somos rivais, mais uma equipe! Qualquer coisa que vocês encontrarem na net e eu ou ela não tivermos achado antes, mandem pra gente que a nós damos um jeito!


Beijos povo e pova!
Carol W.

Anônimo disse...

Judiação do Lochte! Hoje, além de um grande nadador e portador de um espírito de equipe único (haja vista o tratamento impecável que dispensa aos seus colegas de piscina, como Phelps), Ryan é O nadador mais CARISMÁTICO do mundo. Ganhando inclusive do próprio César, que é mto fofo, mto bonitinho, mto bacana mas menos carismático do que Ryan, sem dúvida...