sexta-feira, 24 de julho de 2009

OBSESSÃO...

Essa é a melhor descrição do que o Cesão sente pelo fato de baixar cada vez mais seus tempos até conseguir ultrapassar a barreira dos 21 segundos.

No Mundial de Roma, Cielo testa a barreira dos 20 segundos
Bruno Doro em São Paulo

"O que eu quero mesmo é bater na borda, olhar para o tempo e dizer: é isso o que eu queria". César Cielo, o primeiro brasileiro campeão olímpico, disputa, a partir de domingo, o Mundial de Roma obcecado pelo relógio. Em sua cabeça está uma marca que muitos acham impossível: os 20 segundos.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, o tempo que está no quarto de Cielo, e seu objetivo para o Mundial, marcaria a queda de uma barreira no esporte. Nadar os 50 metros em menos de 20 segundos. O objetivo é ousado, já que foi apenas nesta temporada que o francês Fred Bousquet fez a prova em menos de 21s pela primeira vez em todo o planeta.

Cielo não confirma o número, mas admite a obsessão. Quer uma prova? É só ler a análise sobre sua performance nas Olimpíadas de Pequim, em que foi ouro nos 50m livre e ainda quebrou o recorde olímpico. "Na Olimpíada, ganhei o ouro, mas não gostei do tempo".

A preparação para Roma, inclusive, mudou em relação a Pequim. Se para nadar na China, ele fez questão de, sempre que possível, medir forças com seus rivais, agora ele se isolou. "No ano passado, eu participei da temporada de competições que foi até março nos Estados Unidos. Neste ano, a preparação foi toda focada no Mundial de Roma, por isso disputei bem menos provas", conta.

Além disso, levantar pesos foi uma aventura diferente. As sessões de musculação ganharam novos padrões na Universidade de Auburn, onde treina mesmo não competindo mais pela faculdade. Lá, foi desenvolvido um programa que aumenta a força do nadador na água, a agilidade, mas não representa ganho de peso excessivo. Tudo em nome da eficiência onde importa para um nadador. "A musculação foi uma coisa totalmente nova para mim. Fiz exercícios que ajudam a ganhar agilidade na piscina".

A competitividade nos treinos, porém, não mudou. Mesmo antes do ouro de Cielo, Auburn já era um dos grandes centros da natação de velocidade no mundo. Nas piscinas da universidade, ele treina ao lado de Bousquet, que quebrou neste ano o recorde mundial dos 50m, e Matt Target, 7º em Pequim-2008. "Vivemos num clima de competição diária. Temos um finalista dos 50m, um finalista dos 100 m. Então um tirinho de 25 m, aqui, não é um tirinho qualquer."

A postura é bem diferente da outra grande estrela da natação brasileira no momento, o recordista mundial dos 50m peito, Felipe França. Já dono da marca mais rápida da história, ele agora só se preocupa com a vitória. "O importante, agora, é bater na frente dos outros. Não importa o tempo", afirma o nadador.

Os dois mostram dois lados de uma das equipes mais fortes que o Brasil já montou para um Mundial. Com 28 membros para as provas que começam às 4h da manhã do próximo domingo, o time chegou à Roma na quinta-feira cercado de expectativas.

"Essa é uma geração jovem, mas que pode fazer um número recordes de finais. É só conseguir trabalhar a pressão de nadar como favoritos", analisa o técnico da equipe, Alberto Silva, o Albertinho. Quem conseguir superar as expectativas, aliás, ainda terá um prêmio. O ouro vale R$ 20 mil, a prata, R$ 15 mil e o bronze, R$ 10 mil.

PEQUENA ENTREVISTA NA MESMA MATÉRIA
UOL: Qual o objetivo no Mundial de Roma? Bater na frente ou quebrar o recorde mundial?
Cielo: Meu objetivo é nadar o mais rápido que eu puder. Minha preocupação é sempre com o tempo, com o que eu posso fazer. E que o meu melhor e seja suficiente para eu ir para o pódio. Também nadei a Olimpíada pensando em tempo. O que eu quero mesmo é bater na borda, olhar para o tempo e dizer: é isso o que eu queria.

UOL: Você vai mais focado nos 50m livre, em que é campeão olímpico, ou nos 100m, que é a prova mais glamourosa?
Cielo: Treinei muito para as duas provas a temporada toda, mas tem uma preferência minha pelos 50 m livre. Já disse: quero bater na borda, olhar para o tempo e me sentir satisfeito. Na Olimpíada, ganhei o ouro, mas não gostei do tempo.

UOL: Quem são os favoritos então?
Cielo: Acho que as disputas devem mesmo ficar entre os nadadores que estão no topo do ranking. Tenho muitos adversários do melhor nível, como os franceses, australianos e americanos. Nos 50 m não posso descartar muita gente.


--> Essa overdose tá muito boa, hein?! Ler coisas sobre a confiança desse garoto não cansa!!

Beijocas Celestes!!!!!!!!!!!!!!!!!!

4 comentários:

Cintia disse...

Não cansa mesmo Paty! A overdose tá muito boa!

O Blog tá a mil por hora (literalmente!), e com o Mundial chegando tomara que a overdose transborde!!

Vamos lá Brasil!
Vamos lá César!!

Mariana Cantarim disse...

A overdose já tá virando convulsão!!!! Rs.... e olha que hoje ainda é dia 24...

O blog tá lindo, com sempre foi.... mas destaco aqui a participação da Paty! e eu já disse isso pra ela, nem tudo se baseia em cesão.... admiro esses esforços dela em conseguir trazer coisas novas pra cá, fazer esse paralelo entre cesão e diversas outras coisas, como as músicas, os comentários ilários ou os textos bem elaborados!

Patrícia Angélica disse...

nossa...

mt obrigada, Mari...

é disso q eu venho precisando, sabia?

só tenho recebido patada, bronca e falta de gratidão de tds os lados ultimamente...

não coloco nos posts, pq nao tem nd a ver com o FC... quer dizer, tem a ver, mas nao adianta eu postar isso, o assunto nao tem nd a ver... enfim...

mt obrigada a vc e a tds pelo carinho...

é uma das coisas q me faz voltar aki tds os dias...

Mariana Cantarim disse...

De nadinha!!!!

Reconhecimento é necessário sempre!!! Esse não é o seu trabalho.... e se vc se dedica a isso tanto assim.... temos q reconhecer pelo menos!!!!

Bjão!!!